Quem sou eu | Reginaldo HB

Quem sou eu

Reginaldo Henrique - Consultor SEO | Desenvolvedor Web
Reginaldo Henrique – Consultor SEO | Desenvolvedor Web

Eu, Reginaldo Henrique, sou empreendedor nato, amante da tecnologia, influenciador digital, palestrante e especialista de marketing digital, consultor SEO e desenvolvedor web.

Sou formado em Sistemas de Informação e fiz inúmeros cursos na área de informática, mais voltado para o desenvolvimento de aplicações para a internet.

Sou especialista em consultoria SEO, um dos pilares do marketing digital. Através dos meus conhecimentos posso auxiliar inúmeras empresas ou pessoas a aparecer nas primeiras posições do Google, com o seu site ou blog e ganhar seguidores reais no Instagram e nas demais redes sociais.

Inclusive, sou jornalista-redator, com experiência na cobertura de eventos esportivos em geral e de inúmeros outros assuntos.

Tenho profundos conhecimentos em: ASP, PHP, HTML, CSS, WordPress, Java, JavaScript, Marketing de Busca, Excel, MS Project, Photoshop, CorelDraw, Delphi, Redes de Computadores, …

Ministro cursos de SEO tanto para pessoas físicas com empresas das mais variadas.

Desde os anos 2000, em paralelo com outras ocupações, uso a web como uma das formas para que eu possa ter a minha independência financeira, divulgando as minhas prestações de serviço e ganhando dinheiro com a internet.

De 2010 para cá, a grande rede mundial de computadores tornou-se uma grande aliada financeiramente, a partir do momento que “comecei a tornar real” a RHB Informática, empresa voltada para o treinamento de informática in company e particular, para pessoas físicas.

Com certeza, muitas pessoas ajudaram para eu chegar até aqui e a todas elas, fica o meu agradecimento.

O que é um influenciador digital ou digital influencer?

Influenciador digital ou digital influencer é uma pessoa capaz de influenciar a opinião de outras pessoas através do seu ponto de vista com publicações realizadas em sites, blogs, redes sociais, por meio de áudio, imagem, texto ou vídeo para um determinado público ou seus seguidores nos canais online.

Na verdade, um influenciador digital não pode ser restrito apenas a uma pessoa que exerce influência sobre a outra por meio de publicações digitais. Ele tem que ser capaz de entender e saber o que é marketing digital e suas ramificações, com o intuito de posicionar – “influenciar” – o posicionamento de uma determinada marca, produto ou prestação de serviços na internet.

Reginaldo Henrique, influenciador digital, conheça mais sobre mim

Na próximas linhas, será possível conhecer um pouco mais sobre a minha pessoa, com um resumo desde a minha infância até os dias atuais e entender porque eu sou influenciador digital e posso ajudar a sua marca, produto ou prestação de serviços a ter viabilidade online.

Minha infância

Com 06 (seis) anos de idade, por incrível que pareça, de um certa maneira já empreendia. Na época, o videogame do momento era o Atari 2600. Como tinha bastante cartuchos do console, então, eu os alugava, para os meus amigos.

Fazia minhas anotações dos aluguéis recebidos, em um caderno verde, com capa de veludo.

O detalhe mais curioso que eu, até mesmo, ia na casa dos meus amigos de infância jogar, mas mesmo estando presente, os cartuchos do Atari eram alugados do mesmo jeito.

Meu pensamento era de que minha mãe comprava os cartuchos e não achava justo emprestá-los e, posteriormente, ter algum problema futuro, como quebrar ou perdê-los. Por isso, eu os alugava, como uma forma de repor o dinheiro investido pela minha mãe.

O primeiro emprego

Meu primeiro emprego foi aos 13 (treze) anos de idade, na verdade, ele bateu a minha porta, em um momento de dificuldade financeira familiar.

A primeira vez a gente nunca esquece e foi nele, na empresa Tecnibra, que aprendi muito, talvez, mais do que deveria. Mas, tudo, com certeza, serviu com lição de vida.

Lá, permaneci por quase 06 (seis) anos e foi a minha melhor experiência profissional.

Debandando pra cá e pra lá

Após o meu primeiro emprego, a debandada na minha vida profissional, começou. Nada me agradava. Comecei a ter ocupações relâmpagos, de 03 (três) dias e, até mesmo, 1/2 (meio) período.

Nessa época, um dos trabalhos que mais gostei, foi no Bom Retiro, bairro central da Cidade de São Paulo, era do tipo “finge que me paga e eu fingo que trabalho”. Apesar dos pesares, o ambiente era bom e o dono da empresa era 100% “doido”.

Lá aprendi a “valorizar” ainda mais o lado profissional, principalmente, não misturando questões pessoais com profissionais, pois, são coisas totalmente distintas.

Era da panfletagem e dos lambe-lambe nos postes

No final dos anos 90 e início dos anos 2000, comecei a divulgar as minhas prestações de serviços pelos meios “tradicionais”, na época. Fazia muito uso de panfletos e colagem em postes, tipos lambe-lambe.

Minha mãe, se encarregava de fazer a cola para realizar as colagens e “rodava” a Grande São Paulo inteira, com um balde pesado, pela madrugada, divulgando a minha prestação de serviço. Durante o dia, fazia entregas de panfleto com o mesmo objetivo.

Primeiro, comecei a prestar serviços, fazendo tatuagem definitiva em casa e, posteriormente, com a experiência adquirida, consegui um espaço em uma loja de surf no bairro do Tatuapé. Por mais que gostava do que fazia, não me agradava muito, por incrível que pareça.

Posteriormente, com a experiência adquirida fazendo tatuagem, é claro, surgiram pessoas próximas e tive a oportunidade de ter uma “sociedade”. Sociedade, é aquilo, ou dá muito certo ou dá muito errado.

Nesse caso, deu muito errado, para quem me dispensou, pois o “modelo de negócio” era meu e, relativamente, eu era o faz tudo.

Felizmente, com o nada que me deixaram nas mãos, foi ai que conheci a “internet” de verdade e aprendi a divulgar minha prestação de serviço, com custo zero, e me apaixonei.

Trabalhava praticamente 24 horas por dia, mal dormia e quando tinha que me ausentar, não me ausentava. Minha mãe fazia todos os serviços externos que eu tinha para fazer e, com toda a certeza, a internet era a maior aliada na arte de ganhar dinheiro.

2005 a 2010, ou vai ou racha

Nesse período, conheci a “arte” de dar aulas de informática. Na verdade, nem sei bem o porque me aventurei na área. Mas, de uma coisa tenho certeza, me apaixonei por isso.

Em 2005, comecei a ministrar aulas na Microlins e, posteriormente, na Eurodata. Chegando a ministrar aulas, também, no Senac.

Em algumas unidades, fui professor e/ou instrutor de informática, em outras, coordenador pedagógico.

Foi nessa época que percebi uma “dificuldade” dessas instituições de ensino, ao realizar treinamentos de informática personalizados tanto para pessoa física como jurídica.

Inclusive, foi nesse período que aprendi que “ter um bom salário”, implicava em perder algumas facilidades. Então, abri mão de um salário razoável, para ganhar bem menos do que poderia. Dessa forma, tive a possibilidade de ter tempo e qualidade de vida para focar em meus objetivos.

Por isso, em 2011, fundei a RHB Informática, empresa especializada em cursos de informática in company e aulas particulares.

Posteriormente, desenvolvi outras plataformas próprias, bem como, no momento, estou em fase de conclusão de uma plataforma online de EAD.

2018 o ano do aprendizado

Por mais que façamos as coisas certas, por algum motivo e, principalmente, por aqueles que fogem do nosso controle, algo tem que sair de uma forma que não foi planejado. E, assim, foi 2018.

Tudo parecia possível, mas dia após dia, as coisas forma aos poucos chegando no momento do impossível.

Felizmente, sobrevivi durante os 12 meses de 2018, por isso, hoje, através do site, Reginaldo Henrique, quero ajudar você a ganhar dinheiro online e dar dicas de como criar o seu blog e ter sucesso.

Compartilhe:
error: Conteúdo Protegido!
WhatsApp chat